(15) 3527-1749 - fax: (15) 3527-1749
1 de Dezembro de 2017

FAO diz que gripe aviária é endêmica na China

Sophie von Dobschuetz, especialista da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), afirmou em entrevista à agência Efe que várias estirpes da gripe aviárias são endêmicas na China.

 As aves serão vacinadas para diminuir a circulação do vírus.

“Como o país não está em condições de eliminar o vírus das populações de aves domésticas abatendo-as, a vacinação ajuda a reduzir a pressão do vírus e a diminuir a exposição humana”, disse Sophie.

A vacinação não evitará a infecção em animais, mas diminui o risco de contágio e de que as aves fiquem doentes. Em 2012, pessoas foram infectadas pela primeira vez na China com o vírus H7N9, que causa danos sérios.

Em julho, a FAO alertou para o risco do vírus ir para outros países, por meio do comércio, com mais riscos à saúde humana e a segurança alimentar em função à alta probabilidade de transmissão. Nos últimos quatro anos foram confirmados 1.564 casos de infecção em seres humanos pelo vírus H7N9 no mundo, transmitido por 612 pessoas.

Outro tipo de vírus da gripe das aves altamente patogênico, o H5N1, foi detectado em 2003 e gerou a morte em 860 pessoas infectadas em 16 países. Para a especialista da FAO, as aves selvagens portam naturalmente a gripe e o vírus pode contagiar aves de aviário.

Segundo Sophie, as aves selvagens podem introduzir novamente o vírus em diferentes locais e em locais distantes. Isso foi o que permitiu a circulação do H5N8, na Europa, em 2016. Em 2017, o mesmo aconteceu na África.

O vírus jamais foi transmitido entre humanos. A carne cozinhada não gera infecção.

 

Fonte: Agrolink