(15) 3527-1749 - fax: (15) 3527-1749
1 de Junho de 2017

Campanha Nacional de Produtos Orgânicos começa pelo DF

Até maio do ano que vem, eventos acontecem em todos os estados

Você também faz parte desta rede! Ajude a garantir a qualidade orgânica é o tema da Campanha Nacional dos Produtos Orgânicos deste ano, iniciada nesta semana pelo Distrito Federal e se estende até maio do ano que vem. A campanha organizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), inclui atividades em todas as unidades da federação, como a realização de feiras, mostras, degustação e encontros. Materiais como vídeos e panfletos serão usados para informar sobre cuidado, direitos e obrigações de produtores, consumidores, processadores e comerciantes de orgânicos.

O aumento da produção e do consumo desses produtos acontece em ritmo cada vez maior, em função da consciência e da preocupação da sociedade com a qualidade do que é consumido e com o impacto do processo produtivo sobre o meio ambiente, de acordo com o coordenador Geral de Produção Sustentável do Ministério da Agricultura, Mychel Ferraz. Em 2013, o Brasil contava com 6.700 unidades oficiais de produção orgânica e, agora, já são quase 15 mil unidades registradas no Ministério da Agricultura. Embora a produção se estenda por todos os estados, São Paulo e Rio Grande do Sul têm maior concentração.

Para a organização da produção, o Mapa conta com Comissões de Produção Orgânica (CPORgs) nos estados, que coordenam ações de fomento; sugerem adequação de normas e controle da qualidade; ajudam na fiscalização e propõem políticas públicas. São formadas por 578 entidades públicas e privadas. De acordo com o coordenador de Agroecologia e Produção Orgânica, Rogério Dias, “com essa rede, abrimos espaço para dialogar e melhorar a participação social no mercado e o consumo de orgânicos”.

Uma vez que o produto resulta de um sistema orgânico de produção, para garantir qualidade são necessários procedimentos que possibilitam a identificação e a rastreabilidade do campo até a mesa. O objetivo da campanha em todas as unidades da federação com atividades durante uma semana é também contribuir para evitar fraudes e para garantir qualidade dos produtos. O Ministério da Agricultura junto com parceiros em todas as esferas de governo realiza, por isso, essa iniciativa de difundir informações. A programação dos eventos e atividades pode ser conferida aqui.

Programação em Brasília - DF

30/05 a 01/06 (terça a quinta-feira):
Mostra de Inovações Tecnológicas Para Agricultura Orgânica (9h às 17h).
Local: Fundação Casa do Cerrado, Parque Estação Biológica, Asa Norte (em frente à Emater-DF).
Atividades: Abertura oficial da Semana;
Lançamento do projeto “Central de Comercialização de Produtos Orgânicos”
Painéis, palestras, oficinas, exposição de produtos e tecnologias.

01/06 a 02/06 (quinta e sexta-feira):
I Encontro Nacional de Hortaliças Não Convencionais - I HortPANC
Local: 01/06 - UniCorreios – SCEN Trecho 02, Lote 04 – L-4 Norte – (8h às 18h30)

02/06 (sexta-feira) – Embrapa Hortaliças (8h30 às 12h30)
Desafios e Avanços da Produção Orgânica (8h às 17h).
Local: CVTUnB - Fazenda Água Limpa (Núcleo Rural Vargem Bonita).
Atividade da manhã (8h às 12h) - Dia de Campo: Sistemas orgânicos de produção vegetal.
Atividade da tarde (14h30 às 17h) - Oficinas:
- Métodos de secagem e transformação de produtos vegetais orgânicos;
- Manejo de agroflorestas e construção da biodiversidade;
- Produção de Bokashi liquido e sólido.

03/06 (sábado):
Consumidor Consciente, Conhecendo o Produto Orgânico (8h às 12h).
Local: Centro de Formação e Capacitação da Agricultura Familiar – CCC/CEASA
- Como identificar um produto orgânico;
- Como se tornar um produtor orgânico;
- Feira demonstrativa.

04/06 (domingo):
Manhã dos Orgânicos no Parque da Cidade (8h às 12h)
Local: Atrás da Administração, próximo ao Quiosque do Atleta – Parque da Cidade.
Atividades:
• Distribuição de material informativo sobre alimentos orgânicos;
• Degustação de alimentos orgânicos e entrega de brindes;
• Feira de produtos orgânicos;
• Exposição tecnológica.

Fonte: MAPA