(15) 3527-1749 - fax: (15) 3527-1749
19 de Julho de 2017

Biotecnologia é a nova arma contra o greening

Pesquisa usa versão geneticamente modificada do vírus Tristeza dos Citros

A companhia agrícola Southern Gardens Citrus, de Clewiston (Flórida) desenvolve uma versão geneticamente modificada do vírus Tristeza dos Citros (CTV) para o controle do greening (huanglongbing, HLB). O objetivo é atacar a bactéria Candidatus Liberibacter, que é transmitida pelo psilídeo Diaphorina citri. 

A biotecnologia foi aplicada em uma linhagem inofensiva do vírus CTV para que ele expresse um gene do espinafre que confere resistência ao grenning. De acordo com Tim Eyrich, um dos responsáveis pela pesquisa, a transgenia não traz nenhuma alteração biológica às plantas.

O período de consulta pública exigido terminou na semana passada, e o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) passará agora avaliar os possíveis efeitos ambientais do vírus manipulado. Os testes de campo já estão em andamento e, se o registro for aprovado, será a primeira vez que essa abordagem será usada comercialmente.

“Há uma verdadeira corrida no momento para tentar salvar os citros. Esta doença está em todo lugar, e é horrível”, justifica a cientista de alimentos da Universidade da Califórnia Carolyn Slupsky. O greening reduziu a produção de laranja nos EUA pela metade na última década, e ameaça destruir completamente uma indústria que movimenta US$ 3,3 bilhões.

Fonte: Agrolink