(15) 3527-1749 - fax: (15) 3527-1749

Elaboração artesanal de alimentos: os limites do risco para o consumidor.

É bastante difundido no Brasil, a fabricação de alimentos em níveis artesanais, chegando mesmo a ser incrementado pelo governo, para elevar a renda familiar. Não obstante elogiável pelo caráter social, esta ação deve ser rigorosamente fiscalizada...

R$ 60,00
Detalhes da Edição
Rev Hig Alimentar, v.26, n.210/211, Julho/Agosto de 2012

EDITORIAL
3 O aumento da produtividade frente às restrições alimentares.

13 CARTAS

7 AGENDA 

COMENTÁRIOS
20 Os aeroportos e seu papel na propagação de pandemias.
21 Longa caminhada aos corações safenados.
22 Identificação dos procedimentos não conformees em UAN, segundo o manual de Boas Práticas de Fabricação.
26 O "Dumping Tupiniquim" da cana-de-açúcar.


ARTIGOS
28 Estudo analítico dos teores de ferro e zinco em farinha Multimistura elaborada no município de São Luís - MA.
32 Desenvolvimento e aceitação de pão enriquecido com farinha de linhaça.
37 Macarrão sem glúten enriquecido com minerais: análise química, microbiológica e sensorial.
42 Comer fora de casa: praticidade ou risco?
47 Condições higienicossanitárias de padarias de supermercados da cidade do Rio de Janeiro, RJ.
52 Análise das condições higienicossanitárias de doceiras de corte, localizadas no sertão da Paraíba.
56 Desenvolvimento, validação e implantação de procedimennto operacional padronizado, para higiene e saúde dos manipuladores de alimentos.
61 Prática de higienização das mãos por manipuladors de alimnetos, em unidades de alimentação e nutrição de instituição de ensino.
67 Avaliação microbiológica e parasitológica de hortaliças comercializadas no município de Criciúma, SC.
74 Pesquisa microscópica em alimentos processados pelo banco de alimentos da prefeitura de Cuiabá, MT.
78 Ocorrência de Clostridium botulinum no ambiente em alimentos.
83 Avaliação microbiológica da água do rio jucuruçu, próximo à comunidade ribeirinha no município de Itamaraju, BA.
91 Qualidade microbiológica da água de permanência das conchas, em sorveterias da cidade de Sorocaba, SP.
97 Pesquisa de Pseudomonas aeruginosa em água mineral comercializada em Alfenas-MG.
100 Avaliação higienicossanitária de agroindústrias produtoras de suco de uva orgânico, localizadas na serra gaúcha, RS.
105 Avaliação da temperatura de carnes em supermercados de Vila Velha e Vitória, ES.
110 Contaminação microbiana de salsichas tipo hot dog comercializadas em Apucarana, PR.
115 Análise microbiológica de dietas enterais de dois hospitais públicos de São Luís-MA.


PESQUISAS
124 Qualidade microbiológica de dietas enterais.
130 Avaliação microbiológica da carne de sol comercializada em Água Branca, PI.
135 Queijo minas frescal artesanal: perigo constante?
140 Pesquisa de Listeria monocytogenes em sorvetes comercializados em um município do noroeste paulista.
144 Qualidade microbiológica do leite e dos equipamentos utilizados na ordenha em unidades agrícolas familiares, nos municípios de Francisco Sá e Bocaiuva, MG.
151 Ocorrência de mastite bovina em rebanhos leiteiros, no município de Parauapebas, PA.
157 Cisticercose bovina: estudo com bovinos abatidos em um frigorífico com inspeção federal, em Teixeira de Freitas, BA.
163 Efeitos da adição de colágeno e de diferentes graus de cominuição da matéria-prima, sobre a qualidade de presunto cozido de frango.
169 Apoio histológico na determinação da vida útil de pargo (Pagrus pagrus), embalado em atmosfera modificada.
173 Atividade antibacteriana de óleo essencial de canela (Cinnamomum zeylanicum) sobre Escherichia coli.
176 Pesquisa de micro-organismos oportunistas em grãos de kefir fermentados em água e em leite.
181 Análise de fungos em frutas minimamente processadas comercializadas nos supermercados de Teresina, PI.
186 Qualidade microbiológica de pequis comercializados no norte de Minas Gerais.
191 Qualidade higienicossanitária das alfaces servidas em restaurantes self-service de Natal, RN.
196 Avaliação microbiológica do queijo minas padrão artesanal e comparação com o produto industrializado.

DESTAQUE
206 O QUE SÃO E COMO FUNCIONAM OS ?-AGONISTAS NA PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA.

LEGISLAÇÃO
214 Avaliação da rotulagem de alimentos quanto à declaração de alergênicos.

220 NOTÍCIAS